sábado, 24 de setembro de 2011

Victoria Falls II


Antes de mais nada, deixa eu fazer uma correção: é 'VICTORIA' e não 'vitoria' como estava escrevendo.
Hoje acordei um pouco mais tarde e quando me dirigi para a cachoeira, já tinha sol quente e muitos turistas no parque. Bem mais que no outro lado quando fui.
Me preparei para o banho. Levei uma muda de roupa na mochila com short e havaiana para enfrentar a 'chuva'. Achava que como a queda é do lado de cá, haveria passarelas para chegar perto das quedas com direito a molhar geral.
Que decepção. A queda, do lado de cá não vale os U$ 20 (fora outro tanto de táxi) que paguei para entrar no parque. Daqui só se vê a parte periférica da cachoeira. Da queda principal, só se vê uma nuvem ao longe.

A foto é bonita, mas a queda mesmo é a nuvem lá no fundo

Num certo momento da caminhada, ia seguindo junto com duas senhoras, uma delas com um chapéu de Foz do Iguaçu com bandeirinha do Brasil e tudo. Pensei: são brasileiras e resolveram tirar uma com o pessoal daqui usando o chapéu. Mas não eram. Eram mexicanas que tinham visitado o Brasil meses antes. Perguntei de qual quedas tinham gostado mais e elas não titubearam. “Foz do Iguaçu é muito melhor”, disse uma.“ Só não pode falar para o pessoal daqui. Eles não gostam”, acrescentou a outra. Elas estavam com um guia, mas como falávamos em portunhol, acho que ele não entendeu.
Para quem esperava o meu veredito sobre qual é melhor, Victoria ou Iguaçu, sigo as mexicanas. Confesso que ontem, quando vi pelo lado do Zimbabwe, fiquei impressionado. Achei que ia dar empate. Porém, no conjunto, embora tenha uma queda menor, Iguaçu propicia aos visitantes um visual mais bonito e mais empolgante, pois suas passarelas chegam quase a tocar as águas. E ainda tem o lado argentino, que também ajuda.
Assim, se você não conhece as duas, vá a Foz, até porque é mais perto. Agora, se você já foi a Foz, vale a pena conhecer Victoria Falls, nem que seja só pra dizer que a nossa é melhor.

Mas pelo menos a ponte, se vê melhor daqui

Amanhã sigo bem cedo para Luzaka, a capital da Zâmbia. De lá, mando notícias.

PS- Muita gente tem mandado comentários e e-mails. Gostaria, mas não dá para responder todos. Não é descaso. È falta de tempo. Mas continuem mandando. Na solidão dessa viagem é importante saber que tem tanta gente torcendo. Obrigado a todos e vamos em frente.

4 comentários:

  1. Gerson, estou encantada com sua viagem e confesso, com uma pontinha de inveja. Um novo e maravilhoso mundo tem se descortinado diante deste computador. Beijos. Tereza (do Nivaldo).

    ResponderExcluir
  2. Tereza
    Nao precisava explicar que sabia que era voce. Que bom que voce esta gostando. beijao

    ResponderExcluir
  3. Lembrarei de ir apenas pelo Zimbábue! Acho que essas maravilhas naturais são sempre legais de ver, são sempre impressionantes, não importa muito o quanto já se viu.

    Continuo acompanhando a viagem, tio! Não deixe de postar! :)

    Ps: Eu queria ver mais fotos! Boa sorte com a internet aí!

    ResponderExcluir
  4. não se pode medir belezas....nossa cascata Foz de Iguaçu...que comentário tolo...não colocamos uma pedra naquele lugar

    ResponderExcluir